Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 JOGOS PERDIDOS
 The Jenniffers - O novo rock!
 Distintivos!


 
 
No Esquinado - Curiosidades futebolísticas e estatísticas sobre futebol com o Selo JP


Amistoso x Jogo-treino: Qual a diferença?

Opa,

Temos hoje mais um post aqui no NO ESQUINADO, agora falando sobre um assunto quase que em moda ultimanente e que deixa o pessoal do JP bastante intrigado: a falta de noção da maioria das pessoas que acham que amistoso e jogo-treino é a mesma coisa. Os jogos que são noticiados são realmente o quê? Pelos textos que achamos por aí, não dá para entender nada. E analisando friamente, amistoso não tem absolutamente NADA a ver com os insuportáveis jogos-treino que profileram pelo estado. Fazendo uma boa ação, explico aqui a diferença de cada um:

  • Amistoso: jogo oficial com as duas equipes jogando com seus respectivos uniformes oficiais; trio de arbitragem uniformizado; partida com tempo oficial de 45 minutos em cada tempo, como numa partida válida por qualquer tipo de campeonato; portões abertos ao público, com cobranças de ingressos, doação de alimentos, ou de graça mesmo, mas sempre permitindo a presença do torcedor.
  • Jogo-treino: Jogo não-oficial, aonde os dois times jogam sem seus uniformes oficiais; geralmente não existe trio de arbitragem (é comum alguém da comissão técnica fazer as vezes de juiz, sem auxiliar nenhum); sem tempo oficial, jogando 40 minutos num tempo e 60 no outro; em sua maioria realizado com portões fechados ao público e às vezes até para a imprensa, ou seja não é uma partida feita para o público.

Lance do jogo amistoso entre ECUS (Sub 20) x Vitória/ES (Sub 20), com o placar final de 3 a 1 para os capixabas. Esse jogo teve cobertura do JP no dia 04/12/06. Foto: Fernando Martinez.

Agora o lance é do primeiro amistoso organizado pelo JP em sua história: a partida entre Itapirense x Amparo, na cidade de Itapira, e que terminou empatado em um gol. A cobertura completa foi publicada no dia 11/12/06. Foto: Fernando Martinez.

Acreditamos que seja clara a diferença e isso nos deixa bastante tristes, já que ninguém mais faz a distinção entre as duas modalidades de partida. Por motivos óbvios, não fazemos a cobertura de jogos-treino, e só de amistosos. Pela história do JP já tivemos a cobertura de amistosos geniais como por exemplo os jogos entre Taubaté x Volta Redonda em 2006, ECUS (Sub 20) x Vitória/ES (Sub 20) em 2006, Mogi das Cruzes (Sub 20) x CRB (Sub 20) em 2004, um genial Bahia x Sergipe em 2007 e o último deles com o jogo entre Primeira Camisa x Paulínia, na matéria do dia 15 de abril desse ano.

Amistoso entre Taubaté x Volta Redonda, que rolou numa sexta-feira cedo e teve cobertura do JP publicada em 24/12/06. Ah, o jogo foi 3 a 1 para o Voltaço. Foto: Fernando Martinez.

Amistoso entre Bahia x Sergipe, no Estádio da Fonte Nova em 2007. Isso deixa claro que só em São Paulo os times "grandes" não fazem mais amistosos. Essa cobertura foi publicada em 05/06/07. Foto: Estevan Mazzuia.

E não temos mais coberturas justamente por não conseguirmos "adivinhar" o que rolará no gramado. Já perdemos viagem achando que veríamos um amistoso e na hora H rolou jogo-treino. Na hora que vimos o acontecido, voltamos sem pestanejar. E algo que deixa claro nosso sentimento em relação a isso foi a criação do Troféu Retorno, com o amistoso Itapirense x Amparo, no final de 2006, para premiar a equipe de Itapira pela volta ao profissionalismo naquele ano. Foram feitos dois amistosos oficiais naquele dia, um dos profissionais e outro do time sub-20.

O último amistoso que apareceu no JP: Primeira Camisa 1-1 Paulínia, em cobertura do dia 15/04/08. Os times se preparavam para a Segundona e ao invés de fazerem um horrendo jogo-treino, jogaram um amistoso. Não é muito mais legal? Foto: Fernando Martinez.

E deixamos a pergunta: não poderiam voltar o grande número de amistosos que víamos no estado até meados dos anos 90? A cada final de semana sem campeonato, uma enxurrada de amistosos pipocavam pelo estado de São Paulo, muitos deles com arrecadação de alimentos e tudo mais. Não sabemos quando a história mudou, mas sentimos muita falta desse tempo.

E o pior disso é ninguém saber mais diferenciar uma coisa da outra. Com o nosso trabalho de formiguinha talvez isso um dia possa mudar e aos poucos as pessoas voltem a saber que existe muita diferença entre os horrorosos jogos-treino e os fantásticos amistosos. E aproveitamos e deixamos aqui um recado para nos avisarem de amistosos por aí. Com certeza vamos fazer o máximo para poder acompanhar algo tão raro hoje em dia.

E até a próxima!

Fernando



Escrito por Algum membro do JP às 17h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



E começa a Série C do Brasileiro, junto com o NO ESQUINADO!

Opa,

Esse é o primeiro post (do que esperamos que seja uma longa série) aqui no NO ESQUINADO, o mais novo blog-irmão do JOGOS PERDIDOS. Utilizando o famoso selo JP de qualidade, postaremos por aqui tudo referente a estatísticas coletadas por nós, opiniões dos membros do JP e notícias que achamos relevantes e que merecem ser contadas aparecerão por aqui. E porquê o nome NO ESQUINADO? Esquinado é um dos antigos termos para o nosso famoso escanteio. E por gostarmos de assuntos das antigas e por ser um "canto de informação" dentro do mundo JP, a escolha do nome é algo que tem tudo a ver com a nossa idéia.

E começamos com chave de ouro, falando que nesse próximo domingo começa um campeonato genial e que sempre acompanhamos de perto: o Campeonato Brasileiro da Série C. Será o último campeonato do jeito que conhecemos até hoje, pois no ano que vem o campeonato será "enxugado" e em virtude da criação da Série D, somente 20 times terão vaga na terceira divisão nacional. E teremos coberturas lá no JOGOS PERDIDOS falando dessa competição tão legal e que é responsável por matarmos tantos times para nossa querida Lista. Eu, por exemplo, já vi 33 times novos jogando a Série C em todos os tempos. E nesse ano de 2008 espero ver pelo menos mais uns 3 ou 4 novos.

E por ser um campeonato bastante desprezado pela grande mídia, as tradicionais estatísticas que vemos sobre a Série A (e que geralmente tem centenas de erros, mas isso é assunto para um post em tempo oportuno) não existem para a Série C, a não ser em cadernos antigos e anotações precisas de abnegados e amantes da história do nosso futebol "perdido".

O pessoal do JP com certeza se inclui nessa turma, e tenho uma infinidade de anotações, gráficos e estatísticas que não são vistas e mesmo que alguém as tenha, não divulga em grande escala. Então comemorando que esse "é o fim da Série C (como nós conhecemos)" (olha aí a famosa referência musical...), vamos com algumas estatísticas do campeonato (Ah, e antes que alguém nos pergunte, no ano 2000 não tivemos Série C. Tivemos sim um Campeonato Nacional monstro com 114 equipes, aonde todas poderiam ser campeãs brasileiras. Então times como o Nacional/SP, Genus e Corinthians Alagoano jogaram o primeiro nível do futebol nacional sim! Então nessas estatísticas o ano 200 não se faz presente):

Times que mais pontuaram até hoje (em 18 edições)

01. Atlético/GO, 202
02. Ferroviário/CE, 198
03. ABC/RN, 169
04. Brasil de Pelotas/RS, 169
05. Confiança/SE, 169
06. Ipatinga/MG e Nacional/AM, 160
07. Villa Nova/MG, 159
08. Treze/PB, 149
09. Botafogo/PB, 145
10. Uberlândia/MG e Tupi/MG, 138

Times que disputaram mais jogos

01. Ferroviário/CE, 134
02. Atlético/GO, 130
03. Villa Nova/MG, 117
04. Confiança/SE, 116
05. Brasil de Pelotas/RS, 114
06. Nacional/AM, 106
07. Botafogo/PB, 105
08. Rio Branco/SP, 104
09. Treze/PB e Tupi/MG, 102
10. ABC/RN, 101

Os dez melhores aproveitamentos de pontos da Série C (contando três pontos por vitória desde 1981)

01. São Caetano/SP, 75,8%
02. Fluminense/RJ, 72,7%
03. Brasiliense/DF, 71,6%
04. RS FC/RS, 69,0%
05. Criciúma/SC, 66,7%
06. Náutico/PE, 66,7%
07. União Barbarense/SP, 65,6%
08. Gama/DF, 64,2%
09. Roma/PR, 63,9%
10. Vila Nova/GO e Santo Amaro/PE, 63,3%

Maior número de vitórias

01. Ferroviário/CE, 56
02. Atlético/GO, 54
03. ABC/RN, 50
04. Brasil de Pelotas/RS, 48
05. Confiança/SE, 47
06. Ipatinga/MG, 45
07. Nacional/AM, 45
08. Villa Nova/MG, 42
09. Treze/PB, Botafogo/PB e Vila Nova/GO, 40
10. Uberlândia/MG, Itabaiana/SE e Tuna Luso/PA, 38.

Maior número de gols marcados

01. Ferroviário/CE, 199
02. Atlético/GO, 178
03. Nacional/AM, 152
04. Confiança/SE, 150
05. ABC/RN, Brasil de Pelotas/RS e Botafogo/PB, 145
06. Ipatinga/MG, 144
07. Villa Nova/MG, Treze/PB e CSA/AL, 139
08. Rio Branco/SP, 136
09. Itabaiana/SE, 132
10. Uberlândia/MG, 122

Times com maior número de participações

13 vezes
Ferroviário/CE

12 vezes
Confiança/SE

11 vezes
Nacional/AM
Villa Nova/MG
Tupi/MG
CSA/AL
Rio Branco/SP
América/RJ

Deu para perceber times tradicionais mostram sua cara nessa competição que é tão desprezada pela nossa imprensa nacional. Quem sabe esse ano, com a importância desse campeonato para a monstagem do calendário de 2009 alguém acorde e faça uma cobertura ao menos digna desse torneio. E podem ter certeza que o JP fará sua parte contando algumas histórias de partidas que não são todos que tem acesso, como já acontece desde 2004. Até hoje, 42 partidas da Série C foram mostradas por aqui, e o número só aumentará em 2008.

E logo mais tem mais post aqui no NO ESQUINADO!

Abraços

Fernando



Escrito por Algum membro do JP às 19h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]